10 de janeiro de 2014

Aceitando limites

Limite não é uma palavra que agrada muito a nós profissionais, quando a ouvimos muitas vezes nasce em nós um sentimento de moderação, impedimento. E na verdade é isso mesmo, ao falarmos de limite, estamos falando de uma linha imaginária que não convém ultrapassar, de regras que precisam ser seguidas.
O que acontece na nossa vida profissional é que gostamos de inovar, de ficar livres para agir e colocar as nossas ideias em prática. Para profissionais inovadores, a liberdade para trabalhar é uma verdadeira mola propulsora. Infelizmente nem todas as empresas estão dispostas a dar ao profissional total liberdade para agir, sendo assim é importante que cada profissional independente da posição que exerça na empresa, aprenda a respeitar limites, até porque nem sempre o que queremos é o que a empresa quer. Como assim? Somos seres humanos dotados de habilidades, porém somos diferentes e temos visões diferentes, isso significa que nem sempre a visão do profissional é a mesma visão do líder da empresa.
Muitas vezes ao colocar as nossas ideias em prática pensamos que estamos arrasando, quando na verdade estamos correndo grande risco de insurgir contra o nosso líder.
Por mais brilhantes e talentosos que pareçamos ser, jamais devemos deixar de seguir as regras da empresa, até porque a imagem do bom profissional eficiente, pode ser facilmente substituída pela imagem do funcionário rebelde.
Determinado momento podemos olhar para a liderança da empresa, e reprovar as suas atitudes e até mesmo os seus métodos muitas vezes arcaicos, podemos até achar que sabemos mais e que nossos métodos com certeza irão trazer resultados positivos de maneira mais rápida, e isso realmente pode ser verdade, porém é bom respeitar a estrutura da empresa, o tempo do seu líder e principalmente a sua história. É preciso compreender que por melhor que sejam os nossos projetos, talvez nunca sejam suficientes para a empresa, então o melhor a fazer é se perguntar: Porque fui contratado? Quais são as perspectivas da empresa em relação ao meu trabalho? Que tipo de profissional é bem visto pela liderança?
Ao responder estas perguntas estamos de alguma forma caminhando em direção aos objetivos da empresa e a melhor forma de respondê-las é conhecendo a história da empresa, sua visão e missão, a partir daí com certeza conseguiremos fazer com que o nosso trabalho seja realizado da melhor maneira possível, trazendo os resultados que a empresa tanto espera e principalmente da maneira que a empresa espera.
Aceitar limites é respeitar as normas da empresa e com certeza é a melhor maneira de demonstrar que somos profissionais comprometidos com a empresa e não simplesmente comprometidos com o nosso sucesso profissional.

Mônica Bastos