3 de maio de 2014

O perigo das nossas escolhas

“ E levantou Ló os seus olhos, e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem regada, antes do Senhor ter destruído Sodoma e Gomorra, e era como o jardim do Senhor, como a terra do Egito, quando se entra em Zoar.” ( Gênesis 13:10).

Ao meditar na história de Ló descrita na bíblia, fiquei altamente encantada com o conhecimento adquirido. Mais uma vez pude perceber a necessidade que temos de esforça-nos para fazermos as escolhas certas, até porque como disse sabiamente Pablo Neruda: Você é livre para fazer suas escolhas, mas é prisioneiro das consequências”.
A vida realmente é feita se escolhas e é claro que o nosso objetivo principal é fazer escolhas que nos deixem felizes ou que nos permitam alcançar a tal almejada “felicidade”. Como já sabemos a importância que elas têm, por que não cuidarmos para fazermos sempre escolhas que nos trazem consequências positivas? Temos plena convicção de que fazer certas escolhas não é nada fácil, porém se abrirmos a mente veremos que algumas delas, por mais difíceis que pareçam ser no momento, podem nos fazer evitar uma série de problemas futuros.   
Os pastores de Ló, não estavam se relacionando bem com os pastores do seu tio Abraão. Abrão entende que é hora de ambos se separarem, uma escolha sábia, dada a situação atual. De acordo o andar da carruagem uma separação seria inevitável, então o mais adequado era fazer com que a mesma ocorresse de forma passiva, evitando brigas e confusões vindouras. Acreditamos que para Abraão tomar aquela decisão não foi nada fácil, no entanto, analisando a situação como um todo, ele sabia que a separação era inevitável. Abraão tinha apenas duas escolhas, separar por bem ou separar por mal. Ele fez uma escolha sábia.

Primeiro aprendizado: Escolhas sábias evitam perda de tempo.
Olhe a situação como um todo e não se coloque na posição de super-homem, até porque é preciso lembrar que algumas coisas não estão sobre o nosso controle. Não podemos controlar tudo, muito menos às pessoas. Visualize a situação atual e faça uma previsão de como a mesma estará daqui a cinco anos. Dependendo de como vemos as coisas, podemos perder cinco anos da nossa vida, para fazer uma escolha, que pode ser feita no momento presente nos proporcionando os mesmos resultados.

Abraão dá a Ló a oportunidade de escolher o caminho por onde seguir, de forma que ele seguiria o caminho contrário. Ló então olha para a campina do Jordão e se encanta pelas terras, armando as suas tendas até Sodoma. Mesmo sabendo que os homens daquele lugar eram maus e pecadores contra Deus, Ló opta por Sodoma.

Segundo aprendizado: Não se iluda com as aparências.
Ló na sua visão, havia feito a melhor escolha, optou por uma terra que facilmente poderia dar o sustento tanto para ele e sua família, como para os seus pastores e animais. Diferente de alguns espias, enviados por Moisés para Canaã que só analisaram o lado negativo da terra, Ló simplesmente se deteve ao lado positivo de Sodoma.
Antes de fazer qualquer escolha é preciso de antemão fazer uma análise de toda a situação, afinal de contas, tudo nesta vida, tem o lado positivo e o lado negativo. Cabe a nós pesarmos na balança e ver se realmente determinada escolha vale à pena. Não podemos nos iludir com as aparências, até porque, nem tudo que parece é. Nós seres humanos somos facilmente enganados por caminhos que nos aparenta serem mais curtos e mais fáceis. Atalhos são perigosos, principalmente porque dificilmente aparecem nos mapas.

O clamor contra Sodoma cresceu e Deus resolveu destruir aquele lugar. E Ló e toda a sua família iriam ser destruídos juntos, mas Abraão intercede por ele e Deus decide livrá-lo.

Terceiro aprendizado: Escolhas erradas nos levam a estar em lugares errados, em momentos errados e com as pessoas erradas.
Ló fez uma escolha e sua escolha colocou a vida dele e de toda a sua família em risco. Deus iria destruir aquele lugar por um motivo, e Ló iria ser destruído junto, tudo porque simplesmente estava no lugar errado, na hora errada, com as pessoas erradas.
É preciso saber bem, quem são as pessoas as quais decidimos nos associar, pois talvez as mesmas possam estar sentenciadas ao fracasso e a mesma sentença pode recair sobre nós, não por merecimento é claro, mas simplesmente pela nossa decisão de acompanhá-las.
Deus tem lindos projetos para mim e para você, o que devemos fazer é ter bastante cuidado com quem incluímos nestes projetos. Deus pode aprovar o nosso projeto, no entanto pode reprovar os nossos sócios.


Mônica Bastos

27 de abril de 2014

Aprendendo a alcançar objetivos com Zaqueu

Em Lucas 19, podemos conhecer a história de Zaqueu,um homem muito rico que ocupava uma posição de liderança bastante cobiçada, era chefe dos publicanos, ou seja, chefe dos coletores de impostos em Jericó.
Não era um homem bem visto, pois assim como muitos homens que ocupam posição de poder, frequentemente agia de forma desleal e abusiva.
Olhando para alguém com tal perfil, talvez possamos nos perguntar: O que Zaqueu tem para nos ensinar? Zaqueu tem muito a nos ensinar, pois apesar de possuir vários defeitos, ele possuía algumas qualidades essenciais a todo grande líder.  Era um homem inteligentetinha grande capacidade mental de raciocinar, planejar, resolver problemas e principalmente aprender.
Nunca subestime alguém que ocupa uma alta posição no ambiente de trabalho, acredite, ele não chegou lá  por acaso. 

Então, vamos aprender com Zaqueu?

1.Associe-se a pessoas de sucesso: Zaqueu soube que Jesus estava passando em Jericó e mostrou grande interesse em conhecê-lo. Como homem inteligente que era, queria conhecer o grande líder que influenciava pessoas e arrastava multidões.
Líderes inteligentes se aproximam de pessoas de sucesso, pessoas que possam acrescentar algo de positivo para a sua vida. O que as pessoas fracassadas têm a nos ensinar? Andar pelo caminho contrário ao delas.

2.Tenha sempre um objetivo: O objetivo de Zaqueu era chegar até Jesus; ela sabia que não ia ser fácil,pois em todos os lugares por onde passava, multidões tinham o mesmo desejo que ele, chegar até Jesus.

3.Tenha sempre estratégias: Muitas pessoas trilham o mesmo caminho que nós, no entanto, se quisermos ser bem sucedidos é preciso termos estratégias diferenciadas. A frase: “Nada se cria tudo se copia” não se encaixa aos grandes líderes. São frases para a típica “Maria vai com as outras”, que vive de cópias.  Lembrem-se, pessoas com esse perfil, trilham um caminho incerto e às escuras, pois se a Maria da frente cai, ela cai junto, se a Maria da frente tropeça, ela tropeça junto, se a Maria da frente é promovida, provavelmente ela não será, principalmente se houver apenas uma vaga.Esforce-se. 

4.Coloque suas estratégias em prática: Zaqueu era um homem de visão, quando percebeu toda aquela multidão impedindo-o de alcançar o seu alvo, não desistiu, logo pôs a sua estratégia em prática, subiu em uma figueira e finalmente consegue ver Jesus.

5.Seja destaque: A estratégia de Zaqueu foi tão eficiente, que além de alcançar o seu objetivo, atraiu a atenção de todos, principalmente a de Jesus. Quando somos bons naquilo que fazemos, as pessoas veem o nosso esforço e dedicação. Zaqueu teve tanto interesse em conhecer a Jesus que a sua atitude despertou em Jesus o interesse de conhecê-lo. Use estratégias que despertem o interesse do seu público alvo.

6.Tenha atitudes inteligentes: Atitudes geram atitudes. A atitude de Zaqueu de subir naquela figueira, gerou uma atitude em Jesus, o desejo de conhecê-lo e honra-lo. Jesus pede para Zaqueu descer da árvore e avisa que irá hospedar em sua casa. A atitude de Jesus de hospedar na casa de Zaqueu, gerou uma atitude naquela multidão. A multidão estava interessada em seus próprios interesses, todos queriam ser abençoados e se colocavam numa posição de merecimento. Quando Jesus decide ir para a casa de Zaqueu muitos murmuram reprovando a sua atitude.Como que Jesus poderia escolher a casa de alguém como Zaqueu para se hospedar? Pessoas sem visão só percebem o óbvio. 
Zaqueu buscava novas experiências e aprendizados para acrescentar a sua vida, estava ali para aprender com Jesus, o seu real interesse era saber o que havia de tão especial naquele líder. A decisão de Jesus de hospedar-se na sua casa o surpreende de tal forma que ele realmente compreendeu o que fazia  de Jesus um grande líder. E a atitude de Jesus gera em Zaqueu:

Transformação: Zaqueu decide dar metade de seus bens aos pobres.
Arrependimento: Zaqueu passa por uma análise de consciência e se compromete a restituir quatro vezes mais as pessoas, se em algum momento veio a defraudá-las.
Salvação: Jesus lhe disse: "Hoje houve salvação nesta casa! Porque este homem também é filho de Abraão. (Lucas 19:9)

Contudo, podemos perceber a importância de uma atitude inteligente e como uma mesma atitude pode gerar atitudes diferentes em pessoas diferentes.
 
Com quem você tem se associado? O que as suas atitudes têm gerado?

Mônica Bastos


“ Para ter um negócio de sucesso, alguém, algum dia, teve que tomar uma atitude de coragem.” ( Peter Drucker)