21 de setembro de 2015

Viver é uma arte

Henrik Ibsen dizia que viver é uma arte. A palavra arte dá ideia de beleza e facilidade. A vida é verdadeiramente bela, mas será igualmente fácil? Ao pesquisarmos sobre a palavra arte, descobrimos que essa é uma palavra de origem latina, "ars" que significa técnica ou habilidade. Desta forma podemos compreender melhor o que Henrik Ibsen queria nos dizer ao comparar a nossa vida a uma arte, ou seja, para vivê-la da melhor maneira possível precisaremos de muitas técnicas e habilidades. E onde aprenderemos sobre estas técnicas? Como conseguiremos estas habilidades? Vivendo.
É necessária a compreensão de que não nascemos prontos, e assim como a vida é uma arte, segundo Brian Weiss: “A vida é uma escola. Estamos aqui para aprender... Estamos aqui para desaprender”.
Esse processo de aprendizagem dá-se início desde o nosso nascimento. Os bebês nascem com um grande potencial que precisa ser desenvolvido de forma adequada. Para que isso aconteça é importante que o bebê se sinta seguro. O bebê passa nove meses num ambiente seguro, ao nascer tudo é novo, o que ele mais precisa? Segurança. Incrível, os anos vão passando, novos ambientes vão surgindo, e lá estamos nós, de antemão necessitando mais uma vez de nos sentirmos seguros. Quem se lembra do primeiro dia de aula? Do primeiro dia que dormiu fora de casa? Do primeiro emprego?
No primeiro ano de vida o mais importante é o desenvolvimento das sensações, a descoberta do andar, pegar, rir. É todo um conjunto de aprendizado. Com o passar dos anos, e com os novos ambientes é necessário o mesmo processo de adaptação. As descobertas serão sempre as mesmas. Andar, pegar, rir, mas agora de maneira mais cuidadosa. Como devo andar? O que devo pegar? Em que momento deve ou não rir? A cada novo ambiente, surgem novos desafios e novos aprendizados.
Viver nem sempre será leve e agradável, pode ser cansativo e massacrante. A vida é mesmo complexa, cheia de riscos. Todo o  tempo somos pressionados a fazer escolhas e nós seremos sempre os responsáveis por cada uma delas. E o pior disso é que nós nem sempre temos o controle dos efeitos das nossas escolhas, situações improváveis sempre acontecem.
Durante a nossa vida experimentaremos diferentes etapas de desenvolvimento, que precisam ser por nós estimulados.Haverá momentos de tristeza, mas também de alegria e assim a história de cada  um é construída. Se viver é uma arte, então que tornemo-nos rapidamente artistas.

Mônica Bastos

Publicado:http://paginarevista.com.br/monica_bastos.html