20 de agosto de 2015

Missão de vida. Eu tenho uma?

Inúmeras vezes ouvimos de algumas pessoas ao realizarem determinada tarefa, a seguinte afirmação: “Essa é a minha missão de vida”. Infelizmente muito de nós ainda não conseguiu identificar qual a sua verdadeira missão, talvez por não saber exatamente do que se trata.
Na maioria das vezes, a missão é confundida com hobby e também com profissão, no entanto, nós escolhemos hobby e profissão, mas não escolhemos a missão. Essa incumbência está intrínseca em nós, e desde os nossos primeiros anos de vida, começa a se revelar.
O que é missão de vida? Eu tenho uma? A missão de vida é o que podemos denominar de CHAMADO, o motivo da nossa existência. Sem ela, a nossa vida se torna vazia, e passamos grande parte do tempo, tentando encontrar o motivo pelo qual estamos nesta terra. A missão de vida dá ao ser humano uma importância que muitas vezes não é notada e valorizada por ele mesmo. Quando compreendemos que temos uma missão de vida, descobrimos que somos únicos e que fomos chamados para cumprir algo específico no mundo, algo que só nós podemos realizar.
O mundo hoje possui mais de 7 bilhões de habitantes e sem dúvidas, todos tem uma missão. Infelizmente, grande parte não descobriu a sua, uma grande parte nem se importa com isso e outra grande parte nem sabe da sua existência.  Mas se todos nós temos uma missão, não seria justo que todos soubessem e se importassem? Sim, isso aconteceria se as pessoas não negligenciassem o seu chamado. Todos nós temos um chamado, e é importante cumpri-lo, de maneira que outras pessoas não sejam prejudicadas pela nossa falta de sensibilidade.
Há alguns anos atrás, estava em um grande evento, e o pregador da noite disse: “Não estava nos meus planos vir ao Brasil, mas Deus disse a mim que viesse, pois eu precisava  falar com uma pessoa. Então eu vim”.  Não sabemos ao certo o que aconteceu, creio que o pregador não se preocupou em saber quem era a pessoa, ele veio, cumpriu o seu chamado, e saiu satisfeito em fazê-lo. Esse é o verdadeiro sentido da missão, cumpri-la, independente dos resultados.
Jesus veio a este mundo com uma missão específica, morrer em nosso lugar para que os nossos pecados fossem perdoados e assim pudéssemos alcançar a vida eterna. Muitos reconhecem o chamado e a missão de Jesus, outros não se importam, mas nem por isso Cristo deixou de realizá-lo, ou está insatisfeito com o resultado. Ele sabe que cumpriu aquilo que lhe foi proposto, mas está nas pessoas compreenderem ou não.
Quando temos convicção do nosso chamado, não há em nós preocupação alguma em relação a reconhecimento ou aceitação. A nossa satisfação está em realizá-lo.
Agora a pouco me lembrei do acidente fatal, que ceifou a vida do cantor Cristiano Araújo e da sua namorada. Um casal jovem, com um belo futuro pela frente. Se pudesse dizer alguma coisa para seus pais, faria algumas interrogações: Será que a missão dos dois  nesta terra já não foi cumprida? Será que Cristiano não cresceu e ficou famoso para um dia, sua morte servir de exemplo para milhões de pessoas? Quantas vidas foram salvas, desde a sua morte? Quantas pessoas agora usam cinto devido ao acontecido? No entanto, sabemos que tem aqueles que não se importam e que diariamente morrem por negligenciarem a grandiosidade da informação. Será que a família do Cristiano e da sua namorada entenderiam? Será que a dor diminuiria? Com certeza não. No entanto, nenhum comercial, a nível mundial, transmitiria uma mensagem de maneira tão forte e impactante.
O que é missão de vida?  Altruísmo e dedicação. É abrir mão das suas vontades em prol de ajudar o outro. É caminhar de mãos dadas com todos, certos de que existe algo bem maior. É compreender que a caminhada é longa e que requer de nós cumplicidade em cumprir todas as tarefas a nós propostas. 
Se alguém me pedisse para fazer um desenho sobre missão de vida, desenharia uma fila enorme de pessoas. E nesta fila cada um se mantém no seu lugar, sem tumulto, recebendo algo especial do colega de trás e logo repassa para o colega da frente. E todos caminhando em uma só sintonia, cada um cumprindo o seu papel de emissor e receptor ao mesmo tempo. Nada de reter, quando retemos aquilo que recebemos, causamos confusão na nossa vida e na vida de muitas outras pessoas.
Qual a sua missão de vida? Descubra e comece a praticar.

Mônica Bastos