11 de maio de 2016

Nós somos resultado das nossas escolhas

Segundo o intelectual Alemão Karl Marx: “O Ser humano é um produto do meio.” De fato, não nascemos prontos. Quando chegamos a este mundo, somos apenas pequenos seres, com um futuro totalmente incerto, sem escolhas, sem opções. Não digo lançados à própria sorte, visto crer que existe um CRIADOR, que determina todas as coisas. Um CRIADOR que determina em qual família cada um pertencerá. E é nesse meio que somos formados: “Não somos, simplesmente nos tornamos”. Através das nossas relações somos moldados, seres humanos com um bom ou mau caráter. Paulatinamente entendemos que a nossa formação como indivíduo não está restrita ao âmbito familiar, isso a partir do momento que temos a oportunidade de conviver com outros grupos. À medida que ingressamos na escola, por exemplo, e quando passamos a nos relacionar com a família dos amigos dos nossos pais, aos poucos vamos descobrindo que temos escolhas, que podemos ou não ser como os nossos pais, que podemos ou não ser como os nossos irmãos e amigos. Aos poucos vamos descobrindo que a história da nossa família independe da nossa. Nosso futuro ainda não está escrito, ele está em nossas mãos, e vai depender muito das nossas escolhas. Para isso de antemão precisamos saber exatamente quem somos e quem queremos nos tornar. E logo nos associar a pessoas que nos oriente e nos ajude a ser quem de fato queremos ser. Devemos nos aproximar de pessoas que nos ajude a ser um ser humano melhor.
Não sou porco, nunca vou ser porco, mas me relacionando com porcos posso transmitir uma imagem suja e fedorenta. Posso me adaptar rapidinho ao chiqueiro. Viver sem expectativas, afinal de contas, porcos não vivem muito. Posso aprender a comer farelo e principalmente a me sentir muito bem na lama.
Não sou águia, nunca vou ser águia, mas me relacionando com as águias posso aprender a fazer o meu ninho nas rochas, nos penhascos mais elevados e nas árvores mais altas. Posso aprender a ser guerreira, enfrentar tempestades, a mudar a minha visão, a ser mais rápida e quando necessário me renovar. E com muito esforço e dedicação, posso até aprender a voar.

Nós somos resultado das nossas escolhas.

Mônica Bastos

Publicado:http://paginarevista.com.br/monica_bastos.html