Aceita que dó menos

Acreditamos que sonhar, fazer planos é algo inerente ao ser humano. No entanto, precisamos compreender que, em determinados momentos da vida, as coisas não saem como planejadas, o que é normal, já que muitas situações não estão sob o nosso controle. No entanto, esses dissabores consequentemente nos causam dor emocional que geralmente vêm acompanhadas de desesperança e ressentimentos, sentimentos que acabam por tirar a nossa paz de espírito. Nesse momento, somos desafiados a tomar uma decisão: podemos encontrar pessoas para culpar pelos nossos fracassos ou simplesmente aceitar que perdas fazem parte do cotidiano de qualquer ser humano. Podemos nos aprisionar ao passado, a aquilo que não deu certo, ou sabiamente prosseguir, certos de que novas oportunidades surgirão.

Para àqueles que desejam prosseguir, no entanto, não sabem como fazer isso, listamos algumas dicas:

1.    Desapego do passado: Remoer o passado é algo doloroso. Ficar imaginando como as coisas poderiam ter sido diferentes, não mudará o presente, pelo contrário, trás à tona a ideia de fracasso e automaticamente um estado permanente de decepção e frustração.
2. Aceitação: Lembro-me que na época das últimas campanhas eleitorais para prefeito, ouvimos muito um jargão que dizia: “Aceita que dói menos”. Parece piada, mas por incrível que pareça, essa é uma excelente dica. Quando algumas decisões nos levam a seguir uma trajetória oposta a que planejamos, aceitar é um passo importantíssimo para prosseguirmos de maneira equilibrada. Quando falamos de aceitação, não estamos dizendo que devemos baixar a cabeça diante dos acontecimentos ou seguir passivamente como se nada tivesse acontecido. A aceitação nada mais é, do que a maturidade para encarar a realidade dos fatos, fazendo uma autoanálise das nossas escolhas, atitudes e falhas. A aceitação é uma maneira inteligente de compreender que, se o caminho percorrido até aqui não nos levou ao lugar desejado, podemos explorar novas rotas. 
2.   
3. Adaptação: Segundo Daniel Wood: “A adaptação é uma característica que aumenta as suas chances de sobrevivência... em determinado ambiente”. A adaptação a uma nova realidade é algo extremamente difícil, no entanto, uma vez alguém me disse que: “Em meio às dificuldades da vida, sobrevivem àqueles que melhor de adaptarem”. 

Mônica Bastos


Postagens mais visitadas