16 de junho de 2011

O Sucesso consiste em não fazer inimigos

Nas relações humanas no trabalho, existem  3 regras:


Regra número 1: Colegas passam, mas inimigos são para sempre. A chance de uma pessoa se lembrar de um favor que você fez a ela vai diminuindo à taxa de 20% ao ano. Cinco anos depois, o favor será esquecido. Não adianta mais cobrar. Mas a chance de alguém se lembrar de uma desfeita se mantém estável, não importa quanto tempo passe. Exemplo: Se você estendeu a mão para cumprimentar alguém em 1999 e a pessoa ignorou sua mão estendida, você ainda se lembra disso em 2009.

Regra número 2: A importância de um favor diminui com o tempo, enquanto a importância de uma desfeita aumenta. Favor é como um investimento de curto prazo. Desfeita é como um empréstimo de longo prazo. Um dia, ele será cobrado, e com juros.


Regra número 3: Um colega não é um amigo. Colega é aquela pessoa que, durante algum tempo, parece um amigo. Muitas vezes, até parece o melhor amigo. Mas isso só dura até um dos dois mudar de emprego. Amigo é aquela pessoa que liga para perguntar se você está precisando de alguma coisa. Ex-colega que parecia amigo é aquela pessoa que você liga para pedir alguma coisa, e ela manda dizer que no momento não pode atender.

Durante sua carreira, uma pessoa normal terá a impressão de que fez um milhão de amigos e apenas meia dúzia de inimigos. Estatisticamente, isso parece ótimo. Mas não é! A 'Lei da Perversidade Profissional' diz que, no futuro, quando você precisar de ajuda, é provável que quem mais possa ajudá-lo é exatamente um daqueles poucos inimigos. Muito cuidado ao tentar prejudicar um colega de trabalho; Amanhã ou depois você pode depender dele para alguma coisa! Portanto, profissionalmente falando, e "pensando a longo prazo, o sucesso consiste, principalmente, em evitar fazer inimigos. Porque, por uma infeliz coincidência biológica, os poucos inimigos são exatamente aqueles que têm "boa memória. "Na natureza não existem recompensas nem castigos. Existem consequências."

Max Gehringer


“Mas ao Senhor vosso Deus temereis, e ele vos livrará das mãos de todos os vossos inimigos.” (2 Reis 17:39)

12 de junho de 2011

Você sabe qual é o seu Valor?

Em alguns momentos da nossa vida paramos para pensar em nós e no nosso verdadeiro valor. Talvez chegamos à conclusão de que não temos valor algum, pois acreditamos ser totalmente desprovidos de beleza física, de amigos, de trabalho, de bens materiais, de saúde ou até mesmo entendemos que não nascemos para brilhar, pois as pessoas que nos cercam ofuscam todo o nosso brilho.
Não fique triste, não é que não tenhamos valor, talvez estejamos simplesmente atormentados por um complexo de inferioridade.O que é isso? Pois bem, é um sentimento que tende a nos atingir, deixando-nos completamente cegos, isto mesmo, não conseguimos olhar e muito menos enxergar aquilo que temos e aquilo que somos; olhamos a vida das outras pessoas como se elas tivessem tudo e nós nada, e assim passamos a nos sentir como pobres coitados. Triste não é mesmo? Mas tudo bem,temos capacidade de mudar esta situação, até porque acreditamos que não é nada agradável chegar à conclusão de que nada temos e de que nada somos, se assim o fosse nossa vida não teria sentido.
O que fazer para mudar o quadro?A primeira coisa é:
• Olhe-se no espelho, olhou? Consegue se ver? Se a resposta for sim, isto significa,que seus olhos vêem, agradeça ao Criador por ter te dado olhos perfeitos.Continue olhado e o mesmo faça com o resto do seu corpo, talvez tenha chegado à conclusão de que tudo funciona normalmente, ótimo, isto significa que você é um ser perfeito, agradeça mais uma vez pela sua perfeição;
• Olhe à sua volta, você tem irmãos, pais, filhos, sobrinhos, avós ou que sabe cônjuge? Se a resposta for sim para pelo menos um item desta lista, parabéns! Significa que não está só, você tem amigos, família; talvez eles não demonstrem sentimentos em relação a você, mas tudo bem, família é assim mesmo, mas pode ter certeza que no momento em que você mais precisar um deles ou até mesmo todos vão aparecer para te socorrer. Agradeça mais uma vez ao Senhor, você tem família e amigos;
• Está desempregado? Tudo bem, veja o lado positivo, talvez este seja um momento em que você precise analisar a sua vida, fazer planos, desenvolver projetos e quem sabe até ajudar no serviço da casa.Temos que aproveitar todos os momentos da vida, quando arrumar trabalho não vai ter tempo para mais nada. Agradeça pelo tempo livre;
•Chegar à conclusão de que não tem bens materias te deixa triste? Entendo, mais não fique assim, pense naquelas pessoas que não tem onde morar, o que comer, o que vestir ou até mesmo onde dormir, se comparar a sua vida à delas, verás que é um privilegiado ou até mesmo rico. Agradeça, suas necessidades tem sido supridas;
• Tem andado dodói ultimamente?Tudo bem, às vezes, é bom ser paparicado. Agradeça pela oportunidade que teve de ir ao médico e de poder comprar sua medicação, pois tem pessoas que não tem acesso a médicos e muito menos a medicamentos;
•Quem disse que você não nasceu para brilhar? Quem disse que as pessoas à sua volta estão conseguindo ofuscar o seu brilho? Isso deve ser coisa de sua cabeça, até porque uma pessoa vitoriosa como você, perfeita, com uma linda família, ótimos amigos, paparicada, sinceramente jamais passa despercebida.
Entenda, você é especial, talvez não para todo o mundo, mas para as pessoas que te cercam e que te amam você tem valor. Faria sentido se eu dissesse que a única pessoa que não está dando valor a você é você mesma? Se surpreendeu?Acredito que mudando a sua visão à respeito da sua vida e de tudo o que tem, descobrirá o seu real valor. Agradeça a Deus por tudo que tem lhe proporcionado e não esqueça o quanto você é especial e que seu valor é incalculável.

Mônica Bastos